Cardápio infantil em festa, tem que ser saudável?

Em festa infantil o cardápio tem que ser saudável?

Vamos lá, esse é um tema polêmico…Em uma festa infantil, você se importaria de ver seu filho comendo batata frita e coxinha? Faria questão de restringir a alimentação dele apenas aos assados?

Para começar é necessário se destacar a importância que uma alimentação saudável tem em nossa vida, especialmente quando somos crianças e formamos os hábitos que ficarão mais enraizados em nossa personalidade. 

Os hábitos alimentares são tão importantes para a saúde quanto para os outros aspectos da nossa vida. Isso acontece porque a decisão de trocar aquele sorvetinho no final da refeição pela fatia de abacaxi envolve muito AUTOCONTROLE. O mesmo que é responsável pela nossa dedicação aos estudos, disciplina na sala de aula, paciência com as adversidades ou até mesmo continuar correndo uma maratona após horas de cansaço.

A verdade é que o autocontrole é algo absolutamente necessário para ser bem sucedido em qualquer área. Isso porque todas elas em algum momento envolvem fadiga seja ela muscular ou mental.

Como é relatado no ótimo livro “Subliminar” de Leonard Mlodinow, o autocontrole é um músculo, e se desenvolve assim como o seu bíceps após os treinos de academia.

Sendo assim ensinar a uma criança bons hábitos alimentares tem uma importância fundamental para o seu desenvolvimento.

Mas isso não responde a nossa pergunta do início do texto, e durante as festas? 

Vamos a analogia do músculo novamente, esforçar o seu corpo além do limite pode gerar contusões. As crianças precisam de descanso, físico e mental até mesmo para saber diferenciar situações de deveres e diversão.

É importante que o seu filho saiba se dedicar para alcançar seus objetivos. Ter uma alimentação saudável durante a semana para comer coisa gostosa na festa por exemplo. Esse sentimento serve como motivação para que ele se esforce cada vez mais. 

Nós precisamos ensiná-los o certo, mas, também temos que mostrar os benefícios de andar por aquele caminho.

Então quando o meu filho fizer a pergunta do título a minha resposta vocês já sabem…Pode comer sem culpa!

E vocês o que pensam disso?